sábado

Transmutação e Perdão

Resumo da Palestra no Portal de Sananda (GAF), nesta segunda-feira (25/08/14):

Tema: "Transmutação"
É desejo comum possuir amor, carinho e atenção, mas como tê-los se ainda existe mágoa e rancor nas mentes e corações?
Se as portas do conhecimento e da razão se encontram trancadas, como exteriorizar a luz do amor, que é nosso dever compartilhar com o próximo?
O amor que sentimos ainda é egoísta e possessivo, muito longe ainda do amor incondicional que Jesus nos recomendou buscar.
É necessário compreender que Deus nosso Pai deve ser amado e respeitado. Que Ele se encontra em cada um de seus filhos e que, para enxergá-Lo, basta olhar, amar e respeitar nosso irmão de jornada.
Como desejar carinho e atenção, se não temos amor, se não somos fraternos e misericordiosos e só geramos energias ruins com pensamentos, atos e palavras em desequilíbrio?
Necessitamos de transformações, perdoando em primeiro lugar à nós mesmos pelas faltas, pela pouca fé e falta de perseverança na busca de conhecimentos. Deus não nos condena nem julga;  nossa consciência quando desperta, sim. Ela é que é o juiz severo e fiscalizador de nossos erros e imperfeições.
A todo instante entramos em contato com as possibilidades de mudanças que possam auxiliar no despertar de nós mesmos. O processo de transmutação permite o intercâmbio com a luz, permitindo conhecer, entender e vivenciar as leis divinas.

Nota do Blog: O caminho do perdão nem sempre é fácil. Ele demanda o conhecimento e a consciência de que nenhum de nós ainda nesta jornada terrena é perfeito e, portanto, passível de falhas a todo instante. Ao contrário do que se pensa, perdão não tem nada a ver com “amnésia”, não quer dizer que devemos esquecer o que o outro fez, mas sim compreender que cada um está em determinada etapa da jornada evolutiva, e que só acontece conosco aquilo que nós mesmos permitimos, através de nossas crenças, emoções e pensamentos dissonantes. O outro é apenas um mero instrumento que, tal qual a doença do corpo físico, serve para nos mostrar o que ainda precisa ser aperfeiçoado em nós mesmos. Desta forma, perdoar significa: “Entendo o que aconteceu e porque aconteceu. Vamos seguir em frente.” O prêmio desta atitude não vai para o agressor, mas para aquele que perdoa, que segue em frente com o coração aliviado e a mente em progresso.

terça-feira

Forças Mentais e Doenças

Resumo da Palestra no Portal de Sananda (GAF), nesta segunda-feira (25/08/14)
http://portaldesananda.com.br/

Tema: " Forças Mentais"
Cada ser humano é um conjunto de energias e vibrações interagindo, umas sobre as outras, em fluxos constantes.
Qualquer ocorrência mental em desequilíbrio pode gerar ação perturbadora que, potencializada em distúrbio emocional, se transforma em doenças, exigindo reequilíbrio e renovação.
Muitos são os efeitos negativos que se exteriorizam no físico causados pelos pensamentos ruins, pelas emoções desgovernadas e uma mente inquieta e pessimista. Emoções como medo, cólera, ira, raiva, agressividade e tantas outras, provocam altas cargas de adrenalina na corrente sanguínea. Essas emoções em desequilíbrio se exteriorizam no corpo em forma de diabetes, hipertensão, depressão, etc. É que, em razão da desarmonia instalada, a fluidez entre espírito e matéria se interrompe, gerando as enfermidades.
Doenças são processos de purificação, mas também o de renascer pela autodescoberta e pela renovação. Pelo processo da doença, pode a criatura conhecer a si mesma de forma lúcida e benéfica, o que a ajuda na mudança interior. As forças mentais tanto podem construir como destruir, tanto podem ajudar como perturbar. Pela delicada tecelagem do espírito através das doenças, o perispírito se recompõe e a criatura se restabelece.

Nota do Blog: O processo de autoconhecimento é fundamental para o progresso da criatura humana. Como consertar aquilo que não se conhece? Como sanar um problema, se não se sabe nem que ele existe? Por isso as doenças do corpo físico são abençoadas ferramentas, janelas do superconsciente indicando o caminho da purificação a ser percorrido. Elas são dicas sobre o que ainda está errado em nós e precisa ser consertado para que possamos evoluir. Quando as enxergamos desta forma, a revolta e o vitimismo vão embora, dando lugar ao desejo de renovação, aprendizado e progresso.

segunda-feira

Depressão e Insucesso

Muitas pessoas reclamam que suas vidas estão fora dos trilhos. Nada dá certo, os relacionamentos estão difíceis de continuar, as finanças, de mal a pior, não estão felizes com seus corpos, os ambientes em que vivem não são apropriados, a solidão que sufoca... alguns sentem até que não há motivos para continuar vivendo. Basta ver a quantidade assombrosa de suicídios e casos de depressão que, pela última contagem da OMS, está batendo a casa dos 25% da população. Mas, como é possível a pessoa reverter uma situação caótica?

O processo de mudança começa dentro de nós, com o trabalho de conhecer-nos a nós mesmos, intimamente, com o desejo de conhecer nossos procedimentos, crenças e falhas, pois, somente assim, é que poderemos consertar o que está errado. Como podemos consertar algo, se nem sabemos o que é?